Ela

À todas as mulheres que como eu sabem que não basta somente resistir mas, também, florescer

17.03.2018

Ela acordou borboleta
E se deixou levar
Na vastidão do céu azul
Como anjo de asas transparentes!
 
No desvelo dos seus dias:
 
Despertou o sono do poeta
Bailando sozinha
Na magnitude prateada
Das noites enluaradas do cerrado!
 
Fugiu da chuva,
Abraçou o sol,
De soslaio viu o tempo
Que lhe sorria finamente
E teve prazer na contemplação!
 
Costurou sorrisos às lágrimas
Quando a vida esteve escura,
Aprendeu a falar em Deus
No silencio do seu quarto! 
 
Desatou os nós de raiva
Quando a desilusão bateu a sua porta,
Recolheu os pedaços soltos de si
Em meio às pesadas nuvens de medo!
 
Fotografou as palavras
Onde a saudade fez morada,
E espalhou seus encantos
Nas insones manhãs de outono!
 
Aprendeu a caminhar só
Nos meandros do tempo,
Guardou com esmero suas alegrias
E desocupou-se do passado exíguo!
 
Acenou entre os muros chanfrados
Dos mistérios guardados a sete chaves
E sumiu na moldura de luz do corredor
Iluminada apenas pela palidez da lâmpada!

Fonte: www.meuspassospoetizados.blogspot.com.br

Maristela Alves

Se alguém lhe perguntar quem sou, diga para buscar em minhas poesias, nelas sou o amor que trago no coração, nelas sou a paz presente em meus dias!

VOltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(67) 99117-1649

© 2018 BANDEIRANTES NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: